Review: Doppler

Review: Doppler

Quando você termina um quadrinho e imediatamente quer ler tudo de novo, é sinal de que tem um algo a mais ali. E Doppler entra facilmente nessa categoria, sendo um dos materiais independentes mais interessantes que li em 2017. Sério.




Doppler é sobre uma sociedade que foi destruída por um vírus alienígena, este que potencializou via ondas de rádio e TV todo ódio, rancor e preconceito já inerentes aos seres humanos, que rapidamente se exterminaram. O gibi possui duas histórias, cada uma por um ilustrador diferente (Doug Lira e Rafael Louzada) mostrando momentos diferentes desse evento. A primeira parte é sobre o mundo já destruído onde um velho ciborgue tenta sobreviver ao ambiente inóspito que vive e à seus próprios demônios do passado. Uma história muda e surpreendente. Já na parte dois, que se passa antes e no início do ataque alienígena, vemos uma história de pai e filho involuntários bem tensa, impossível comentar sem estragar a experiência.


Além dos roteiros que se completam, gostei muita das artes serem totalmente diferentes, a primeira mais cartoon e a segunda puxa para o realismo. Ambos autores afiados na arte sequencial, nisso mesmo tendo só uma parcela desse universo (assustadoramente igual ao nosso) deu aquele sentimento de querer mais. O jeito foi reler assim que virei a página final.


O gibi teve uma pré-venda na CCXP e está sendo financiado via Catarse. Vá lá e garanta o seu, pra fechar (ou começar 2018) o ano com um excelente quadrinho nacional.


https://www.catarse.me/doppler_8743









15/12/2017
Rodrigo Cândido

Rodrigo Cândido

Redator

Pai do Jorge, bebedor de cerveja, ilustrador e amante de quadrinhos.